para um léxico dos usos / stephen wright

Editado originalmente em inglês, este léxico, do teórico canadense Stephen Wright, foi usado em diferentes ocasiões e projetos, como o Museu de Arte Útil, e agora ganha versão bilíngue português e inglês graças ao esmero da tradutora e teórica Julia Ruiz Di Giovanni.

isbn 978-85-5688-004-8



— R$ 40*

Atento à utilidade das palavras, Stephen Wright constrói seu léxico a partir de três movimentos: termos a serem abandonados ▼ (como autoria , expertise , ready-mades assistidos ); modos de usar ♦︎ (como hackeamento , indolência , fazer a xepa ); conceitos emergentes ▲ (como excedente cognitivo , ready-mades recíprocos , profanação ). Em cada entrada o leitor encontrará caminhos trilhados sobre a filosofia, a história da arte e a experiência cotidiana. Além de uma rica história não linear dos termos, o léxico de Wright trata – à diferença da maioria das produções contemporâneas sobre o mundo da arte – de otimismo: “Muitos praticantes da arte, recusando-se a perseguir sua função estética, estão redefinindo seu compromisso com ela, considerando-a menos em termos de autoria e mais enquanto usuários das competências artísticas, insistindo em que a arte crie valores de uso mais potentes e possa incidir no real com mais contundência”.


_________________

*Todas as publicações do site estão a venda via Pagseguro (clicando em comprar) e também em nosso espaço na Casa do Povo: rua Três Rios, 252, 1º andar. Bom Retiro, São Paulo.
Aceitamos cartões de débito e crédito. → Entre em contato por email se preferir fazer seu pedido via depósito bancário ou agendar uma visita.




Originally published in English, “Toward a Lexicon of Usership” was used by various projects at different times — such as the Museum of Arte Útil — and now it is been released by Publication Studio São Paulo on a bilingual version, Portuguese and English, thanks to the good care of translator and researcher Julia Ruiz Di Giovanni, whose mission to bring this book to our language was very intricate.

Thoughtful of the usefulness of words, Stephen Wright builds its lexicon from three movements: conceptual institutions to be retired ▼ (such as authorship , expertise , assisted ready-mades ); modes of usership ♦️ ( hacking , idleness , gleaning ); emergent concepts ▲ (cognitive surplus , reciprocal ready-mades , profanation ). In each entry the reader will follow paths through philosophy, art history and everyday experience. In addition to a rich non-linear history of the concepts, Wright’s lexicon is — unlike the most contemporary productions of the art world — optimistic: “Turning away from pursuing art’s aesthetic function, many practitioners are redefining their engagement with art, less in terms of authorship than as users of artistic competence, insisting that art foster more robust use values and gain more bite in the real.”

_________________

*If you are interested in purchasing it contact us at contato@edicoesaurora.com.
Payment methods: Paypal or bank account transfer. You can always get our publications at the nearest Publication Studio.