assim elas comemoram a vitória

Esta publicação foi realizado no contexto da obra Assim elas comemoram a vitória, um neon que ocupa o hall de entrada do prédio da Casa do Povo. A frase foi retirada de um folheto de 1946 (cujo fac-símile integra esta publicação) e anuncia a criação da Casa no Bom Retiro. O título “Assim eles comemoraram a vitória” assinala o papel da Casa do Povo como um monumento à vitória contra o nazi-fascismo, construído em homenagem aos judeus assassinados nos campos de extermínio.

Na obra de Yael Bartana, a frase é modificada de duas maneiras. Primeiramente é trazida ao tempo verbal presente como forma de questionar o lugar das utopias e das tensões políticas contemporâneas vividas hoje, e atualiza a ideia da Casa do Povo como espaço de memória e resistência. A segunda mudança é no pronome “eles”, passado para o feminino como construção de uma nova narrativa, imaginada como possibilidade para a história da instituição.
A publicação contém uma entrevista com a artista, realizada por Fabio Zucker, um texto curatorial, e o fac-símile da publicação de 1946.

coedição Casa do Povo
textos Benjamin Seroussie e Fabio Zucker



ESGOTADO